segunda-feira, outubro 06, 2008

Ensaio sobre a cegueira ou como os deficientes são todos pessoas lindas

A mim irrita-me! Eu não sou nenhuma saramaga nem gosto lá muito do senhor, como é normal, ninguém gosta do homem, só mesmo quem lhe deu o prémio porque nunca o tinha ouvido. Mas até aqui tudo bem, o senhor escreveu um livro "Ensaio sobre a cegueira" que eu nunca li e que agora é transformado em filme "Blindness".

Na América a Federação Nacional dos Invisuais está possessa porque passa uma imagem dos cegos como pessoas horríveis. Se eles são horríveis ou não, nem sequer eles sabem, mas tudo bem! Então agora a Federação Nacional das Pessoas Não Deficientes vai passar a protestar contra todos os filmes que se realizem que os mostrem como detestáveis. A Federação Nacional dos Piratas vai passar a protestar contra todos os filmes em que mostrem um pirata com mão de gancho porque toda a gente sabe que aos piratas o que lhes falta é um olho e sempre o esquerdo, o pirata não tem que ser unimão, isso era coisa exclusiva do capitão gancho.

Por exemplo, soube de uma cega que usava os outros cegos para ganhar uns trocos, era apelidada de chulacega. Mas isto jamais poderá ser contado, porque qualquer pessoa com deficiência é boazinha. Não. Não é. São pessoas como as outras. E é normal um cego ir contra coisas, como é normal um surdo não ouvir a campainha a tocar, como é normal haver pessoas boas e pessoas más, quer tenham deficiência ou não.

6 comentários:

Matryoshka disse...

Não tendo lido o que quer que seja de Saramago, nem tendo uma especial simpatia pelo senhor, eis que ele respondeu com a sua habitual ironia cortante a tais protestos:

«É uma associação, ou associações de cegos que decidem, em primeiro lugar, ter uma opinião sobre um filme que não viram - e isso infelizmente, sobretudo para eles, que não podem ver. (...)A estupidez não escolhe entre cegos e não cegos.»

Creio que não terá a ver com o facto de serem invisuais, mas sim com o facto de sofrerem exactamente do tipo de cegueira que metaforicamente foi retratada.

Digo eu, que não li o livro...

Videl disse...

Eu penso que as pessoas levam tanto a peito a defesa dos seus direitos que tropeçam no ridículo! é um livro...é uma história! ainda para mais tem uma mensagem muito interessante que serve para cegos e para não-cegos...para pretos, vermelhos, amarelos, castanhos e brancos...para o seu humano!

martitha disse...

Assim é que é... estou farta de pessoas politicamente correctas. Claro que um cego, um coxo, um surdo pode ser má ou boa pessoa.

Rabodesaia disse...

Escrevi hoje exactamente sobre isso.
concordo contigo.

kitty disse...

Eu li o livro. Saramago é um dos meus autores favoritos, independentemente do que ele é como pessoa, ele é um excelente escritor. Esse mesmo livro, é uma obra de arte, um dos seus melhores livros, eu adorei. E tens toda a razão, não é por a pessoa ter uma deficiência que é melhor que alguém.

Nuno T disse...

Federação Nacional das Pessoas Não Deficientes (FNPND), gostei!
Onde é a sede? :p