segunda-feira, agosto 06, 2007

Os Filhos da Puta dos Estágios

Já tinha pensado em escrever sobre esta bela invenção que foram os estágios, mas andei a adiar até porque não tinha pachorra. No entanto, depois de estar na praia com a Pink Lady e esta receber uma sms com a seguinte mensagem: "Está interessada num estágio para a nova revista que vai revolucionar o mercado? Confirme para este telemóvel. Entrevista para amanhã, quinta-feira às 14h30." não podia deixar de escrever um post sobre isto!
Esta é nova para mim e já cá ando há dois anos. Eu como sou fofa não ponho aqui o número de telemóvel, mas garanto que dá uma vontade enorme de fazê-lo! Imagino o seguinte cenário.. a miúda até ia à entrevista, chegava lá e diziam que é um projecto pioneiro e o caralho e que neste momento não podem contratar ninguém mas que obviamente que se tudo correr bem pretendem integrar pessoas na revista e blábláblá. Exacto! E eu sou o avó cantigas! São 3 carameloides na melhor das hipóteses que estão a fazer pela vida e não querem ser chulados e por isso bora lá fazer isso aos outros ou então têm um escritório na zona fashion de Lisboa e pagam 566867564 euros de aluguer e portantos não há dinheiro para pagar a quem trabalha, porque todos nós vivemos do ar (verdade verdade) e dinheiro para que te quero?!

Como gaja estúpida tirei Comunicação Social e Culural, um mercado nada lotado e muito bem pago. Se até ao momento as coisas não me correram mal de todo há alturas em que curtia bue que os meus papás tivessem dado uma martelada na cabeça e obrigassem a tirar um curso de gente. Eu ia bater com os pés, ia chumbar durante anos a fio, mas ao menos enquanto chulasse o estado numa universidade pública qualquer não me chulavam a mim em empresazecas de vão de escada e muito menos pagava durante 5 anos um curso lindo numa universidade também ela linda.

Se eu não quisesse ser estupidamente roubada deixava-me ficar em casa que até gastava menos. Mas a esperança é a última que morre.

Um dia andar para frente e outro dia andar para trás.

Para quem está nestas andanças, felizmente até conheço pessoas que estão bastante bem, mas com a maior parte não é isto que se sucede, das várias hipóteses uma delas ou então uma junção de algumas variantes: estão em estágios, estão no desemprego sem direito ao subsídio, estão a recibos verdes ou então recebem uma miséria que não dá para mandar cantar a si próprios.

Há um site bom, mas bom mesmo, para esta área. Faz uma recolha de anúncios da área da comunicação, marketing, design, publicidade e afins e assim escusamos de andar em 45343 sites à procura de anúncios. Poupam-me imenso trabalho, uma gaja vai lá, vê os anúncios e responde aos que interessam. Ultimamente não há quem me salve e porquê?! Porque só há estágios. Alguns são remunerados e mais valiam não o serem porque já que é para gozar mais vale passarem um atestado de burrice total que nos mandarem à Junta médica para comprovar que somos perfeitos idiotas em tirar pseudo cursos.

Segundo a Pink Lady e este eu não sei onde anda porque senão era já link para a puta da empresa... Como todos nós sabemos um Estágio Profissional é metade pago pela empresa que recebe o colaborador e metade pago pelo IEFP... isto é coisa para ser bem paga! cerca de 940€ o que não é nada mau em comparação, obviamente. Então que nesse anúncio o estágio profissional era remunerado por 400€, Fofos e uma queixazinha assim para o centro de emprego a dizer que vocês não pagam a vossa parte, não??!!

E depois há outros que de três em três meses recrutam... É BONITO! Ou então que colocam alguém e depois a pessoa desiste, volta o anúncio... está lá um dia, sai anúncio e volta de novo. Hummmm se calhar, digo eu que não percebo nada disto, tem que ver com a aldrabice do anúncio.. Não sei... digo eu!!

Estou assim a torcer para Portugal integrar Espanha muito rapidamente. Ou então que deixe de ser habitado por atrasados mentais que não sabem que abrir um empresa implica ter dinheiro. Vislumbro muito longe o dia em que este país de gente poucochinha vai dar a volta. O dia em que os jovens vão poder escolher onde querem trabalhar e estas empresas de 2 a 3 pessoas vão todas pelo vão que construíram à pala dos estagiários e dos seus 500 euros, porque o que se quer é pessoal motivado.

Estou com o meu amigo D.T. O emprego precário num país otário, haja vergonha caros empresários de merda!

Ahhh os jovens não gostam de trabalhar... Porque será??!! eu até curtia trabalhar a sério.

À tarde vou para a praia... tens cá uma vida!! Pois tenho! É saber tirar partido do pior dos dois mundos.

14 comentários:

kitty disse...

Depois ainda querem que os jovens estudem! E os incentivos?? Sim, porque mesmo numa faculdade pública a coisa não é assim tão barata, e não há muitos pais que possam suportar essa despesa. E depois acabam-se os cursos e ou não se faz nada a não ser passar anos a procurar um emprego decente, ou acomoda-se a empregos que nada têm a ver com o curso que se tirou. Eu conheço dois casos: um de uma amiga que nunca deu aulas na vida e outro de uma amiga que nunca trabalhou na sua área! Muito bem Miss

Joana disse...

Por termos o mesmo curso tirado na mesma universidade passei as mesmas provações... e conheço também muita gente que as passou e ainda passa...
E cada vez vai ficar pior... com as reformas daqui a uns anos nos 75 anos e com a maioria da população envelhecida, acho que daqui a uns tempos não vai haver aberturas de vagas...
"olá sou o Manuel tenho 40 anos e estou em inicio de carreira, ganhei o meu primeiro contracto de trabalho aos 35!"

Não temos direito à nossa independencia, não podemos sair de casa dos pais ou então temos de depender da sua ajuda financeira até aos 40 anos...

Sim, tenho pena do país em que vivo...
E tenho ainda mais pena que o movimento sindicalista português esteja tão morto não temos ninguém que nos defenda.

sa disse...

oh minha querida como eu me revejo neste teu texto. também tirei jornalismo. é que nem há mesmo nada a acrescentar. o melhor mesmo é nem pensar.é um desgosto ver ofertas só a pedir recem-licenciados... tudo na politica do usa e deita fora. isto sim é um verdadeiro mundo pornográfico, o jornalismo

wednesday disse...

Os estágios são mão de obra barata... Preferem estar sempre a dar formação a pessoas novas do que a investir em alguém que se calhar até tem um curso, se calhar até é jovem, se calhar até tem ideias, se calhar até está actualizado... O teu texto está muito bem miss... Só te faltou dizer que além de ter dinheiro para fazer uma empresa, as empresas não são só para conseguir um carro novo...

Pink Lady disse...

CLAP! CLAP! CLAP!

Subscrevo e assino!

Juani disse...

Gostei muito do post Miss. E adorei a última frase!
As coisas deveriam estar a mudar para melhor e dia para dia so vejo tudo a piorar. Não é à toa que a malta quer ir para fora trabalhar com um país tão lindo, tão bem situado, mas tão mal gerido que temos. E eu como gestora, nem posso contribuir para essa gestão ser feita doutra forma. Sentimo-nos inúteis aqui... blhec!
Toca a ir para a praia menina!!

Para sempre, Maria disse...

thumbs up!
Deixemo-nos de merdas e de meias-verdades.
beijo

carga de trabalhos disse...

Olá Miss Detective!

Obrigado pela óptima referência ao carga de trabalhos!

;)

E boa sorte nas candidaturas!

Cumprimentos,

Ricardo

dscosta disse...

Cara colega, e chamo-te assim pq tb eu escolhi comunicação social e depois ainda tirei comunicação organizacional. No entanto, mm com duas licenciaturas cá estou eu, desempregada, e a deparar-me com os mesmos angustiantes problemas. Estágios da treta ou call centers. O panorama é péssimo e muitos dos meus colegas de curso estão a emigrar: suíça, holanda, inglaterra, irlanda... Será q tb eu tenho de fazer o mm? Inadmissível este nosso país. E depois vem atirar-nos sal aos olhos com a descida do iva? Politiquices planeadas pela maré das eleições. Enfim.

Olha, boa sorte! :)

Alfacinha de PT disse...

Os estágios!...
Os estudos!...
A ilusão do "estudas, aplicas-te e serás recompensada"...

Pois!

Estágios fiz muitos. Todos NÃO remunerados. Sei que me exploravam e no pior de todos, até me humilhavam, gozavam e oprimiam. Apenas um foi adequado mas não consegui aproveitá-lo porque ainda vivia sob o efeito do outro. Agora olho para tras e vejo que dei pérolas a porcos. Tantas vezes saiu desta cachola sucessos cujos louros ficaram para outros colherem.

Olho para tras e vejo este enorme desperdício de talento, capacidade e energia. Esta esvai-se com o tempo e eu não sabia. Agora até ando doente. Não sou mais tão jovem mas continuo cheia de criatividade.

Noutro país acredito que pessoas assim não ficariam na "prateleira" mas aqui só se safa quem fôr safado. Encontrei muitas pessoas invejosas, maldissentes, maliciosas que urdiam conspirações e sabotagens aos colegas que progrediam ou aos estagiários que mostravam conhecimento.

Este é o tipo de pessoa que se procura nas entrevistas. Não se querem mais pessoas íntegras e trabalhadoras, com perfil discreto. Procura-se exactamente o candidato "espevitado" e esse, muitas vezes, tem a falta de carácter descrita acima.

Mas em suma, só fazem connosco aquilo que permitirmos que nos façam. Essa responsabilidade não procuro enxotar.

Tomara que o governo adotasse a postura que nós precisamos adoptar. Nós, "jovens" (ou não tanto assim porque andámos a tirar cursos superiores durante 5 anos), não podemos permitir o desperdício do resto dos jovens anos em estágios de treta, empregos TEMP e precários. Isso não tira ninguém do buraco.

Há 10 anos as oportunidades regulares de emprego eram para funções de Call-Center. 10 anos depois, continuamos com o mesmo (e único) tipo de oferta. Tudo precário, através de empresas de trabalho temporário (aquelas que à semelhança das que executam estágios profisionais, pagam uma miséria ao trabalhador mas recebem da empresa 3 vezes mais.

Tem de ACABAR!

Anónimo disse...

Caríssima Miss,

Que mais poderei dizer depois das palavras sábias e verdadeiras que aqui li.

Eu sou Jornalista há 6 anos, e nunca tive um contrato na vida.

Trabalhei sempre mais para aquecer do que para viver e houve uma altura que era conhecida como a trabalhadora dos 50 contos (ainda no tempo do nosso querido escudo), que Deus o tenha.

Houve no meio disto tudo uma pessoa que me deu a mão, mas não teve força para me a segurar.

De resto, aconteceu um pouco de tudo: desde 1 ano a prometerem-me que me iam pagar; Contratos prometidos que nunca apareceram; Empresas com alto teor de corrupção activa; Coação; Ameaças, e isto só para mencionar situações pelas quais passei.

Tenho 36 anos e ando à deriva, a nadar em seco, continuando a lutar pela dignidade de poder viver do sustento de um trabalho.

Depois, cada vez que abro a televisão e começam a falar de reformas do governo, viro literalmente de canal, porque apesar de quando era mais nova ter feito teatro amador e teatro de marionetes, este tipo de entretenimento não me diverte.

Este país está a ir a pique e não há quem o segure.

Como um dia um amigo meu disse: "Se aquela desgraçada da Padeira de Aljubarrota não tivesse dado com a pá na cabeça do Espanhol... hoje outro galo cantaria com sotaque de nuestros hermanos.

Parabéns pela coragem de dizer o que pensas.

Amanhã é o dia da Liberdade de Imprensa e acho que vou colocar uma faixa preta no braço, pela morte da mesma (é só uma sugestão para quem o quiser fazer também).

Obrigada

Anónimo disse...

anónimo,

Como entendo e subscrevo tudo o aquilo que aqui foi dito! Não sou jornalista, sou designer, mas passo e passei por muitas situação semelhantes.
Mas também conheço jornalistas que para alem de um estágio não remunerado, nunca trabalharam na área.

Neste momento estou desempregada à quase 1 ano, tenho 26, sei que ainda sou nova, mas mesmo assim estou absolutamente desesperada e revoltada, não vejo soluções nem para a minha vida nem para este pais que teima em regredir, e para este povo que se acomodou.
Já tive um contrato de trabalho, mas de contrato só tinha o nome, alem de explorada, de ganhar mal, era tratada como lixo, embora fosse metade da massa produtiva da empresa. Também já fui estagiária, das profissionais. Uma valente treta!!! Esta torrente de estágios só veio contribuir para a precariedade dos jovens.
Também já trabalhei a recibos verdes, a fingir de contrato de trabalho à séria! Com horário laboral fixo e tudo!
E neste momento ando a freelancer, mas receber que é bom nada! Estes empresários de treta, mais as suas empresas mal geridas, que já viram anos mais gloriosos e andam agora pelas ruas da amargura, porque, como temos um governo que é o pior pagador, eles também não podem pagar aos seus freelancers.

Pá e depois vem este PM mais as suas constantes fantochadas, arrogância, que parece viver no "pais das maravilhas"( o da Alice) apoiado por um governo assente em manobras publicitárias, dizer com um "bidão" colossal, que a taxa do desemprego baixou!! Só se for para os militantes do partido dele ou para os deputados!!
Ou então temos uns centros de emprego tão incompetentes que apenas servem para dar mais uns "tachinhos" a uns quantos. E ajudar que é preciso… só mesmo aqueles que estão com subsídio de desemprego ou que ainda não fizeram estágio profissional. Os outros, como eu, nem existem!

Depois para os desempregados com subsídio, arranjam um sítio para trabalhar, mas continuam a receber o tal subsídio. Como se as empresas não precisem de mão-de-obra! Se estas inovações de uns iluminados quaisquer que nunca trabalharam na vida não existissem, as empresas tinham de contratar, até porque, senhores inteligentes, os estágios não duram para sempre e as empresas se só pagavam 400 euros, não vão querer pagar mais, vão arranjar é outro igual para explorar e viver à custa do estado!!! Tristeza!!

Se fosse hoje, tinha ido para uma escola profissional, depois ia trabalhar, e só depois é que investia num curso superior.
Anda uma pessoa a tirar cursos e mais cursos, workshops, mestrados, e para quê...para quando for pedir trabalho nas caixas do supermercado me dizerem que tenho habilitações a mais! Para que raio andei eu a gastar tempo e dinheiro, se nem trabalho consigo arranjar???

As ofertas de trabalho aparecem, sim, mas nunca recebo um feedback, nada do género "neste momento não estamos a precisar", " a vaga já foi preenchida","não gostamos do seu portfólio" e por ai fora, nada...Porque será? Se calhar é tudo para a cunha, não?

Reformas!! Quais reformas?! Tudo o que fazem só tem piorado...Este país precisa é de uma revolução! Mas uma coisa a sério

Ai que os jovens e tal, saem muito tarde da casa dos pais. Pois mas o que se espera de quem não tem meios para subsistir, de quem não tem oportunidades...sorte a nossa quem ainda vamos tendo pais que ajudam!

Sindicatos??!! Mas isso ainda existe? Pensei que era uma coisa da RTP memória!

Reformas!! Quais reformas?! Tudo o que fazem só tem piorado...Este país precisa é de uma revolução! Mas uma coisa a sério!

Boa sorte para todos!

Pode ser que aja um terramoto tipo o da China e seja preciso reconstruir o país, ainda podemos arranjar um trabalhito como trolhas!

MiSs Detective disse...

este post continua a dar frutos! OBRIGADA!! ao próximo que cá passar que me diga como veio aqui dar, sff.

OBRIGADA!
E ESPEREMOS POR UM PAÍS MELHOR

Anónimo disse...

É pena que este país não vá para a frente sim, mas de quem será a culpa? De quem cria os postos de trabalho ou de quem os ocupa que simplesmente se recusa a trabalhar?

Muitas vezes é mais fácil criticar com palavrões os que trabalham!! Criticar o patrão porque tem uma melhor vida, mas não se esqueçam que para ter essa vida já trabalharam antes de vós!! Se não querem estar sujeitos a uma vida submissa a outros façam pela vossa vida. Criem o vosso próprio posto de trabalho ou vão para fora a procura de um. Deixem de culpar os outros pela vossa própria preguiça e façam alguma coisa... Não passam de um monte de esterco da sociedade a criticar mas que nada fazem para melhorar a situação... Vão para a praia, que lindo, pouco mais é preciso dizer.

Não consigo perceber como não conseguem trabalho, neste momento tenho três postos de trabalho por preencher mas não aparece ninguém que queira trabalhar a sério.

Se não têm uma vida de gente das duas uma ou é porque não a merecem ou porque não sabem ser gente

Com este tipo de parasitas o país nunca irá para a frente!!!

P.S. Se não gostarem façam queixinha ao sindicato...

Miufas