quarta-feira, julho 18, 2007

J.

Não sei bem onde se situa a minha crença. Acredito que não estamos cá por acaso e que eu não posso ser responsável all by myself por todas as coisas que faço e que qualquer coisa pôs outras no meu caminho, no meu e no de todos nós. Acredito que exista algo que nos regula, assim mais ou menos, não sei é se mais para mais se mais para menos. Tenho uma promessa feita e acredito que a fiz por acreditar em algo. What goes around comes around não por um castigo divino, mas pela lei da atracção, por isso não sei onde situe a minha fé.


Depois de ter visto este post e de ter lido esta notícia dá que pensar nos instantes da vida e no que andamos cá a fazer (tudo o que começa, acaba).


Não deveria ser Deus banido dos locais públicos também??!!
Demorei cerca de 3 horas para escrever este post. Não conseguia acabá-lo. Tinha sempre coisas e mais coisas para fazer. Alguém escreve certo por linhas tortas.

10 comentários:

Jorge disse...

Também vi esse no post secret.

Acredita nisto: http://www.youtube.com/watch?v=xfq_A8nXMsQ

Jorge disse...

"Faz todos os dias uma coisa que te assusta."

Acho que é o melhor conselho que se pode seguir. Evita remorsos e pode abrir novos futuros.

MiSs Detective disse...

tambem viste o quê??
ja tinha visto este video :)

eu faço a todos os minutos quase :)

Miss K. disse...

também não sei onde se situa a minha crença - sou a ateia (isto existe?) mais duvidosa que conheço...
mas só vi o teu blog hoje, e não sei se vou estar cá amanhã, por isso tenho de comentar agora - "fazer agora". ou melhor, "viver agora", porque por mais que o fim me assuste (e assusta tanto, que nem quero escrever sobre isso), eu não posso pensar nele senão já estarei meio morta...

Joana disse...

A minha religião é aquela que diz: Eu não acredito em bruxas mas que as "ai", "ai, ai".
Há que ter respeito por algumas coisas.

bilhas disse...

caracoles... assustas-te todos os minutos?

Jorge disse...

Aquele postal veio do post secret.

Tó do Samouco disse...

Desde o início do meu novo trabalho, ou seja, desde Fevereiro já tivemos:

-Um casamento
-Um funeral (do pai de uma grande colega)
-Um acidente de carro complicado (ontem)
-Cinco despedimentos
-Um gajo internado no hospital por pneumonia (esta foi hoje)

O que fazer em relação a isto?
Nada, siga para Bingo!

Tó do Samouco

www.samoucoaorubro.blogspot.com

Pensar Custa disse...

Apesar de falarmos tanto de coincidência não acreditamos realmente nela, no nosso intimo pensamos melhor do universo, estamos secretamente convencidos de que não existe tal acontecimento desmazelado ou casual, de que tudo nele tem um significado. O que pensando bem nisso, é ainda mais triste do que essa ideia do esquecimento e da morte.

cumpz

Juani disse...

Também sou assim. Não sei como se chama o meu Deus, nem que orações devo fazer para falar com Ele, não sei quais são os valores ou rituais a cumprir. Sei que existe algo/alguém que às vezes me guia, sei que às vezes me envia uns sinais, embora todas as vezes que entendo que tou a receber um desses sinais sigo o caminho errado, porque me apetece, porque gosto de escolher o mais difícil... (Ah.... e às vezes também faço promessas) =P