segunda-feira, abril 09, 2007

IN2U

"She likes how he blogs, her texts turn him on. It’s intense. For right now.”
CK IN2U para a “geração tecnossexual”.

5 comentários:

El-Gee disse...

Acho que isso existe.

E acho que há que vivê-lo com cuidado e sem descurar a Realidade, a partir de uma certa altura.

MiSs Detective disse...

tambem acho que sim, mas dentro do cenário virtual.. há um mundo inteiro lá fora.

Pink Lady disse...

Eu acho que a realidade é virtual, lá fora e cá dentro... Há momentos em que tudo se confunde!

El-Gee disse...

Temos de saber adaptar os nossos sentimentos ao nosso dia-a-dia.

Hoje em dia, muita da nossa vivência é virtual: uma parte da comunicação é virtual. Muito do trabalho é virtual. Há lojas virtuais. Musica e leituras sao acessiveis por computador. Toda a gente tem fotografias na net.

Hoje, podemos dar a conhecer uma parte importante de nós, por meio virtual.

Assim sendo, com os seus riscos e desafios, o Mundo virtual é totalmente propício ao desenvolvimento de sentimentos mútuos.

Por isso é que acho que não podemos deixar desaparecer a Realidade, e assumir que, por muito interesse virtual que alguém nos desperte, há que saber dar o passo para a Realidade palpável.

A realidade do beijo, do tacto, do cheiro, da quimica, do sexo, da interacção, do sorriso, da voz.

Porem, e apesar de eu ter sido em tempos um grande opositor disso, hoje estou convencido que o espaço virtual permite encontrar grandes afinidades com pessoas.

O grande problema é que, hoje, ha quem se dê mais a conhecer na net, do que num café ou numa discoteca.

Isto abre um espaço novo e muito muito muito interessante, que é o espaço da atracção intelectual.

Na net, o primeiro contacto nao é o visual. Aqui, é ao contrario. Primeiro gosta-se da pessoa, depois talvez se goste da aparencia.

Numa discoteca ou num bar, é o oposto.

tramosso disse...

xiça... foi profundo!!!